Mostrando postagens com marcador Nosso Sitio Rancho Fundo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Nosso Sitio Rancho Fundo. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Diga com quem andas que te direi quem és...

por onde ando?
 estive ausente do blog por alguns dias, queridos amigos leitores do blog perguntaram:  
 onde andas Ana?
...ando curtindo ferias com marido
claro que registrei  pra compartilhar com vocês:
andei...curtindo Familia:
meu Pai e seus "improvisos":
tirando foto da reliquia "ferrari das sobrinhas": 
rimos muito Parte I
Elba 1986 já faz parte da coleção carros inesquecíveis do Brasil:
férias com queridinha Blythe:
até na hora do descanso aproveitando cada minutinho para uma foto: 


 curtindo sitio Catumbi em Machado de Melo:



 curtindo as sobrinhas:
rindo muiiito parte II
Sobrinhas procurando no meio do nada sinal de celular 
"quase morreram por ficarem 2 horas sem net":

organizando  novos locais em meu acervo: 



andei garimpando itens:
 garradas velhas de refrigerantes:
visitei demolidora Julinan com a querida Elda:
garimpei antigas latinhas balas azedinhas:
 garimpei brinquedos antigos como avião vai e vem da Mimo:
visitei familiares em Presidente Prudente e Alvares Machado:
jogo de chá anos 50 e 60 asas remetem asas de avião,
 decoração tipica comemorativas a fundação de Brasilia:


 curtindo nosso ranchinho deposito de madeira demolição rsrssr: 

 hummm goiaba do mato  fresquinha:

venha....

 fazer visita a querida amiga Vir Artes:

 Minha Sogra e Tia Paulina finalizaram um colcha que estava por terminar desde anos 70, 
toda feita com retalhos anos 60 e 70 
 "esta colcha inacabada chegou em minhas mãos de forma linda. Em um ano de decisão da Sra. Takata ao 93 anos voltar a morar no Japão depois de mais 80 anos morando no Brasil sem ter retornado a origem. Coisa de filme da vida! Então penso como foi cada escolha de cor cada estampa de uso ao longo da confecção" veja a postagem clicando AQUI 
 chá com biscoito:
outro bom momento foi registrar as rosquinhas que minha sogra faz e que a receita foi passada pela querida Tia Tonica,

Rosquinha Tia Tonica, hoje com 96 anos fazendo estas delicias para a família, 

Fica a receita para quem queira aventurar se a apreciar uma receita de família



4 ovos

3 copos açúcar

1 e 1/2 de pinga
1/2 copo de óleo
1 copo de Agua
1 copo sal amoníaco 
Pitada de sal
Farinha ate dar ponto

Misture ingredientes
Dissolvendo sal amoníaco na agua, 
Misture tudo colocando a farinha ate dar ponto de massa de pão
Passe no cilindro uma 50 vezes ( mesmo quebrando a massa insistir are a massa ficar lisinha)
Ao passar cilindro ir direto ao forno Pre aquecido 180 a 200 graus
Sirva se e depois nos conte como foi sua aventura em fazer.



domingo, 1 de junho de 2014

Vida Simples de Bonequeira Caipira

Amamos Vida Caipira:
Falar porrrrta, porrrtão, cerrrca, r quase enrolando a língua rsrsrssrsr
vida de interior rrrr, vida no campo uma das maiores paixões que preservo desde criança e quero mante-la eternamente, sentir cheiro de terra molha, grama cortada, madeira  e perfume de flores do campo é tudo de bom:
saber apreciar pequenos detalhes:
curtir horas e horas com que amamos:
ter tempo de poder criar chapéu pra boneca Blythe:
cuidar da cerca farpada sem machucar:
desfilar o chapéu de fibra natural com orgulho em momentos de descanso:
curtir momentos agradáveis
reciclar e aproveitar o que a vida lhe oferece:
descobrir "tesouros" que somente com olhos apurados conseguimos:

olhe que encontramos na velha Tuia, 
vidros antigos que contam a historia de quem já morou por aquelas bandas,
valorizar o passado e prosseguir com o  futuro:
sempre que posso estou curtindo o campo com as meninas
2011  Cassy e 2014 com Lili,    fotos de 2011 click AQUI
cuidar da vida sem se preocupar com que falam é dificil, mas não impossível,
 fofoca é como colocar fogo no capim seco
ate queimar demora... mas acaba e nasce novos

então vai recadinho e beijnho no ombro

sou caipira, tenho poucas blythes e dai?

Recentemente LI comentário como 
"ela não a conheço, é colecionadora a pouco tempo, não sei quem é "
ninguém é obrigada a me conhecer, a gostar ou admirar minha coleção, 
se posto fotos é porque tenho, se tenho blog, sou blogueira é justo sim colaborar com fotos e informações e pesquisas e sempre digo se consigo postar tudo no blog é porque há muita cooperação de outros colecionadores que disponibilizam e compartilham conhecimento
que me deixou chocada, uma pessoa que se diz tão tão colecionadora do mundo, reconheço ela é de tal façanha   "melhor" do mundo de um tipo de doll, detém conhecimento que jamais por mais anos que eu estude a doll não alcançarei e nem almejo tão feito,

mas ao discordar de algumas posições  dela e algumas do circulo também tiveram mesma reação, incrível reação, quando decidimos apoiar alguém ou manifestar oposição ao que vemos e ouvimos neste nosso meio de colecionadores.
Enfim escrever que não me conhece e que estou a pouco tempo colecionando Blythe concordo,
 mas me orgulho de onde estou e da coleção que tenho do conhecimento adquirido de bonecas
esta pessoa finalizou o papo me desejando entre miúdos "solidão" que não conseguirei nada sozinha
sozinha ops
onde?


Penso eu com meus botões
não precisa estar a tempos colecionando pra ser a maior ou melhor
e sim ter Paixão, Amor  pelas "Dolls" não importando ser 1, 6 ou 1000 dolls
tenho orgulho de estar entre uma  das maiores colecionadoras do Brasil que detém uma grade diversificada que contam evolução das bonecas no Brasil.  Diferente da Blythe que conheci em 2009 através de um contato via orkut  a Rosi  em seguida  apresentei há muitas pessoas do meu circulo de amizade que  passaram a colecionar na mesma época e que hoje pode ser considerada uma das maiores, superando muitas que a tempos colecionam, sendo assim não é de quando e quantos colecionamos e sim o prazer de colecionar,   não importando se uma boneca é de maior visibilidade $ comercial ou não
 meu foco ainda é 70% em dolls comercializadas sob licença Nacional,
este prazer em colecionar Blythes e seus acessórios de  criar fotos surgiu quando a conheci, 
já expus os motivos click AQUI e leia porque amo esta cabeçuda olhuda.
"sempre fica um pouco de perfume na mãos de quem oferece flores..
então sei que por onde andei deixei  perfume"
 sempre espero deixar com os que andam por perto, ao lado ou a frente comigo,
grande abraço da aninha "caipira" colecionadora de emoções