Mostrando postagens com marcador Palhaço. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Palhaço. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 18 de abril de 2019

Coleção Brinquedos do Palhaço Bozo

Difícil questão Bozo ou Fofão? 
sou geração Fofão, mas só descobri depois de grandinha o motivo...
"nasci e cresci" em uma cidade do interior de São Paulo e por algum motivo a repetidora SBT não passava o Bozo naquela região...sendo assim cresci  sabendo que existia o Bozo e seus brinquedos..mas não recordo de ter assistido seus programas pelo simples fato de não ter tido a oportunidade na infância! 
Ainda bem que existe a memória sendo sempre preservada e compartilhada e a postagem é totalmente dedicada ao palhaço Bozo e a diversidade de itens que ele impulsionou no mercado que hoje estão nas mãos de apreciadores e colecionadores!
Tempos atrás ganhei um pequeno Bozo da Estrela de meu marido mas infelizmente a pessoa de quem ele comprou embalou tão mal que chegou com as botinhas marrom em farelos e a cabeça solta...
comentei a um amigo essa passagem da minha vida  e ele me presenteou com uma versão de Bozo Americano Larry Harmon e auxilou-me com toda informações que postarei abaixo e ainda fotografou vários itens da coleção particular dele e autorizou compartilhar aqui no blog com você leitor e apreciador do tema Bozo!
Coleção brinquedos do palhaço Bozo de Jefferson Cândido:
O palhaço Bozo é um personagem muito famoso mundo afora, 
de origem americana nasceu em 1946/48.
Bozo foi até garoto propaganda do MC Donalds. 

Vale destacar que Bozo antes de programas infantis na TV anos 80 chegou no Brasil inicio anos 50 em quadrinhos / gibis O Batuta:
(Fica a dica, editei a postagem minha realizada em abril 2019 e acrescentei novas informações
que encontrei publicada em outubro de 2019)

José Vasconcelos foi primeiro Bozo Brasileiro em gravações de disco nos anos 50
saiba mais sobre essa trajetória clicando AQUI:

Depois de Bozo explodir nos Estados Unidos e Europa em programas infantis, 
chegou ao Brasil para programas de TV no ano de 1980 na antiga TVS e mais tarde em 1981 estreava no SBT:
Ficou no ar até meados de 1991 e depois retornou no ano de 2013 com novo elenco:
O Programa “ Bozo tornou-se famoso pois foi um dos primeiros programas infantis com auditório com crianças e ao vivo, tinha a duração de 8 horas diárias:
Com muita enquete de humor, 
sucesso eram as provas pelo telefone, quem não se lembra do numero 236 0873, 
vencedores ganhavam brinquedos do Bozo:
  roupa original anos 80 do palhaço Bozo acervo SBT:

Um dos artistas que se destacou como Bozo foi o apresentador Luís Ricardo que continua no SBT até hoje sendo o terceiro Bozo:

Bozo e Jefferson Cândido:

Como qualquer bom programa infantil, logo de cara o Bozo lançou uma grande linha de brinquedos lançado pela Estrela no natal de 1980, os primeiros produtos foram o boneco do Bozo que tinha o mesmo molde do rosto do boneco americano, o Carrinho ou Charanga do Bozo:
Imagem coleção Bozo de Jefferson Cândido


 1980 com a Patotinha do Bozo aquele brinquedo que você dava corda e ele andava:



 no ano seguinte em 1981 a Estrela lançava o Quebra Cabeça do Bozo:
Quebra cabeça do Bozo:

Além de brinquedos o Bozo trouxe diversos discos, lançados e vendidos com muito êxito nos anos de 1980, 1981, 1983, 1984, 1986 e 1987:
Imagem coleção Bozo de Jefferson Cândido

LP disco de vinil do Bozo de 1980:

LP disco de vinil do Bozo de 1981:
LP disco de vinil do Bozo de 1983:

LP disco de vinil do Bozo de 1984:
LP disco de vinil do Bozo de 1986:
LP disco de vinil do Bozo de 1987:
Detalhe para a capa do Disco do Bozo de 1981 que trazia o Bozo no Playcenter e dentro vinha um ingresso para o parque! Bozo era presença garantida nas festas de natais do Playcenter chegando a congestionar a marginal Tiete no inicio dos anos 80 com os seus shows no parque:
Um outro produto que fez muito sucesso foi o Shampoo do Bozo lançado em 1984.
Em 1985 novos produtos do palhaço mais famoso do mundo chegava ao mercado brasileiro. 
Jogo da Matemática do BOZO lançado em 1985:


Imagem coleção Bozo de Jefferson Cândido

O álbum de figurinhas foi febre na época no ano de 1985
Bozo Cromos Auto Adesivos em livro Ilustrado:
Imagem coleção Bozo de Jefferson Cândido
Coleção Bozo na cauda do cometa:
Imagem coleção Bozo de Jefferson Cândido

 cromos auto adesivos, figurinhas do album do Bozo na Cauda do Cometa anos 80:
Imagem coleção Bozo de Jefferson Cândido
 A Festcolor também lançou produtos de Festa em 1985 com o tema do Bozo:
Imagem coleção Bozo de Jefferson Cândido


 Em 1986 teve até a cola do Bozo da cascolar:

Em 1987 foi lançado o Gibi e a Cruzadinha do Bozo:
Imagem coleção Bozo de Jefferson Cândido


Em 1987 a Mimo Brinquedos que já estava a todo vapor com o boneco do Fofão, 
aproveitou a febre e lançou o novo boneco do Bozo:

imagem internet

Imagem coleção Bozo de Jefferson Cândido
O telefone do Bozo não foi produzido no Brasil, 
porem foi vendido muito como importado em 1988:

Bozo é um dos programas de auditório mais longos dos Estados Unidos ficando no ar 40 anos ininterruptos até 2001.  Larry Harmon, nome artístico de Lawrence Weiss, foi um ator, produtor e empresário norte-americano. Foi ele quem tornou famoso o palhaço conhecido como Bozo.   Bozo The Clown é marca registrada de Larry Harmon.
Classico Boneco Bozo Americano uma das versões palhaço Bozo Larry Harmon:
1965:

 Versão bozo da Estrela e versão americana Bozo Larry Harmon:





quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Fundação Brinquedos Trol S/A Indústria e Comércio

Consegui algumas informações sobre a História da Fundação da Trol e compartilho com você leitor do blog que aprecia um momento nostalgia de uma das marcas de brinquedos de nossa infância
Trol Brinquedos:
A Trol S/A Indústria e Comércio,  teve suas instalações industriais e sede à Rua Tocantinia, 2450 Km12,3 da Via Anchieta São Paulo, iniciou suas atividades em Outubro de 1939, produzindo inicialmente apenas botões, bijouterias e pentes plásticos:
antigo Pente travessa da Trol que minha Vovó Isabel usava para segurar o coque "espanhol":


adorno de cabelo com o primeiro Logo da Trol:
Logo da Trol 

ELENCO do TEATRINHO TROL e SEU CRIADOR, FÁBIO SABAG na rede TV TUPI.
(Fonte: infantv.com.br)

NAIR AMORIM, FÁBIO SABAG e o palhaço  DOM TROLINO:
TEATRINHO TROL
Emissora: Tv Tupi.
Ano de Produção: de 1956 a 1966.
Preto e Branco.
Companhias Produtoras: Tv Tupi.

Na Tv Tupi, em 1956, passou a ser exibido o programa infantil Teatrinho Trol, também conhecido como Vesperal Trol, onde eram encenadas peças de teatro adaptadas para a TV. A histórias que transportavam as crianças para o mundo da fantasia, geralmente vinham recheadas com bruxas, princesas e florestas encantadas. O programa foi criado e dirigido por Fábio Sabag. Em matéria de teatro infantil para a televisão, Sabag foi um expoente com o Teatrinho Trol.
No início, os programas eram exibidos ao vivo, depois com o surgimento do vídeo-tape, já era possível parar a gravação, mas não editar as cenas. De qualquer maneira, o programa representava uma hora de magia para crianças e adultos.
Todos os domingos, um pouco antes das duas horas da tarde, as ruas da cidade se esvaziavam repentinamente. Depois das três, voltavam ao movimento normal, tudo por causa do programa. Isso durou por dez anos (de novembro de 1956 a julho de 1966), nos quais o programa mostrou cerca de 400 peças de diversos autores (de Monteiro Lobato a Maria Clara Machado, passando por Lúcia Benedetti, Tatiana Belinski, Lygia Bojunga Nunes e Sérgio Viotti) e sedimentou a carreira de vários artistas. Oscar Filipe, além de representar, também escrevia e dirigia o programa algumas vezes.
A atriz Norma Blum costumava ser a princesa ao lado de Roberto de Cleto, o príncipe de plantão. Existiram outras princesas inesquecíveis, como Carmem Silvia Murgel, Íris Bruzzi e Neyde Aparecida. A bruxa fixa era Zilka Salaberry, adorada pela gurizada, mas sempre havia convidados para interpretar os vilões, os melhores do teatro nacional. Fernanda Montenegro, por exemplo, interpretou a primeira bruxa do Trol, na peça infantil "O Casaco Encantado", de Lúcia Benedetti.
A qualidade do programa era indiscutível, ao vivo víamos inúmeros efeitos-especiais como gelo seco, neve de sabão, sem esquecer da primorosa cenografia (folhagem e árvores chegavam inteiras na Tupi e os cinco cenários diferentes eram trocados durante os intervalos comerciais na época do programa ao vivo), das maquetes bem feitas de J. Reis, os figurinos de época de Sorensen, além de óperas e boas histórias do teatro e da literatura mundial.
O Teatrinho Trol tinha o seu mascotinho, na verdade o símbolo da empresa Trol que só se comunicava através de mímica, chamava-se Dom Trolino. Sucesso todos os domingos, o personagem era interpretado pela atriz Nair Amorim. Nair e Neyde Aparecida faziam os comerciais, depois Neyde passou a atuar também.
Todo ano o elenco do Teatrinho Trol se apresentava no Natal, nas portas das igrejas, fachadas do Teatro Municipal (escadarias), hospitais, presídios, escolas, etc.
Mesmo depois que o teatrinho passou a ser patrocinado pela Kibon e pela Antártica, quando passou a ser conhecido como Grande Teatro Infantil Kibon e Vesperal Antártica, continuou sendo conhecido pelas crianças como Teatrinho Trol.
Elenco
Jair Amorim .... Dom Trolino
Norma Blum .... princesas
Iris Bruzzi .... princesas
Zilka Salaberry .... bruxas
Roberto de Cleto .... príncipes
Paulo Padilha .... vários personagens
Antônio Ganzarolli .... vários personagens
Oscar Filipe .... vários personagens
Carmem Silvia Murgel .... princesas
Neyde Aparecida .... princesas
Alair Nazareth .... vários personagens
Édson Silva .... vários personagens
Cláudio Correia e Castro .... vários personagens
Frank Monteiro .... vários personagens

texto e imagens sobre Teatrinho Trol foi retirado do site: infantv.com.br


foto abaixo com elenco 
ALAIR NAZARETH, NORMA BLUM, ÍRIS BRUZZI E EDSON SILVA: 

 A fábrica Trol foi uma empresa de capital nacional, uma das pioneiras no setor de plásticos, tendo iniciado suas atividades de forma modesta e acanhada, desenvolvendo-se rápida e acentuadamente, constituindo-se nos anos 70 numa das maiores indústrias de plásticos da América Latina.   Estava localizada em um terreno próprio que atingia 110.000 m2 e com área construída de cerca de 30.000 m2, incluindo as unidades de produção e escritórios administrativos.

Linha de produtos
Fabricava três linhas de produtos quanto a utilização final:
A – Linha Industrial
B – Linha de Utilidades Domésticas
C – Linha de Brinquedos

O texto que cito nesta postagem foi retirado do catálogo da Trol de 1972:
Na linha Industrial, a Trol produziu variada gama de componentes plásticos para produtos de outras indústrias, destacando-se peças para interior de geladeiras, caixas para televisores, peças para rádios e TV da Philips, bases e tampas para vitrolas, embalagens especiais para cosméticos, tubos extrudados, peças diversas para indústria automotiva, peças de precisão sob encomendas, bem como acabamentos com gravações em “hot stamping”, pintura, metalização a vácuo, etc:

Na linha de utilidades domésticas a Trol foi composta por um grande número de produtos de utilização no lar,  e a empresa procurava sempre planejar e desenvolver novos produtos em função da necessidade do público consumidor como Bandejas, tambores, tigelas, saleiros, baldes, varal, urinóis, régua, saboneteiras, prato para bolo, regadores, açucareiros, bacias, mantegueira, travessa, porta talheres entre outras  peças utilitárias:
Potes de plástico coloridos, jogos de condimentos, jarra de abacaxi e Kanudo Maluko da Trol marcaram presença em muitos lares brasileiros:
trol antiga jarra de abacaxi:
LAVA ARROZ TROL catalogo de 1972:

Muitos devem recordar do escorredor de arroz de plástico o "Lavarrôz" produto criado e 1959 por Terezinha Beatriz uma Sra Dentista que levou a idéia à Trol, a qual comprou e patenteou o produto pagando os Royalties sobre a venda a Dª Terezinha:
Antigo escorregor de plástico de arroz da Trol:



Linha de produtos Trol
Canister e Cestos de plasticos:
Canister Flex Trol 20 litros
Antigo galão de 20 litros Plastico Trol:
antigo galão "canister" Trol ainda tem etiqueta de 1971 comprado na loja Casa São Jorge:

Na linha de brinquedos a Trol encontrava-se com uma grande variedade de itens, desde os mais simples até aqueles altamente sofisticados, acompanhando o adiantado desenvolvimento tecnológico da indústria da década de 70 e 80. Na linha de brinquedos a Trol vinha desenvolvendo, mediante a participação de psicólogos e orientadores pedagógicos, um grande números de brinquedos educativos que facilitavam o desenvolvimento das faculdades motoras da criança e ajudavam na sua educação:


Carrinhos Brinquedos Trol em plastico bolha, A.B.S e polietileno:


Trol fabricou os brindes promocionais da Esso como o casal gotinha com carrinho vermelho trol:

 Linha de brinquedos Trol como bonecos e bichos de vinil ou polietileno (plástico):
Bichinhos de Polietileno ou plástico   mais baratos e linha popular de brinquedos da Trol anos 70:
MINI MÓVEIS de boenca em  material em polistileno: 

saiba mais sobre o material em polistireno usado pela Trol na fabricação dos brinquedos CLICANDO  AQUI

A fabrica de brinquedos Trol foi a responsável em trazer para o Brasil em 1976 o Playmobil desenvolvido na Alemanha por  Hans Beck:
A boneca fofolete foi outro item que marcou presença:
Boneca Marta entre outras


 Boneca Gina fez parte das Super Cestas Comlubus
propaganda de 1962
Super Cestas Columbus a maior organização da América Latina
em cestas de Natal inicio dos anos 60 tinha 115  lojas e 10 filias em todo Pais:
Boneca Gina da Trol

Boneca  Pierina 1962




Rivelino jogador de Futebol da seleção anos 70 marcou presença na Trol com a Bola com seu nome:
Boneca Monica outras fotos click AQUI 
Trol Brinquedos antigos:

Foram muitas Bonecas lançadas pela Trol, boneca Marta, Martinha, Simone, Biondina, Pierina, Linda, Gina entre muitas outras bonecas reuni algumas imagens na internet como referência
visitem a postagem propagandas TROL clicando AQUI:
Filosofia da Empresa TROL
Na década de 70 a TROL S/A vinha desenvolvendo um processo mercadológico integrado, procurando ajustar seus produtos às exigências do consumidor, de modo a proporcionar-lhe a satisfação de suas necessidades e desejos. Assim sendo, a sua linha era constantemente renovada através do lançamento e também uma politica de comercialização mais agressiva e mais chegada aos seus revendedores como apresentado o texto do catálogo de produtos de 1972 aos revendedores:
Era, portanto uma empresa jovem, voltada para o mercado, empenhada em promover o consumo de plástico e contribuir para o desenvolvimento do País
Trol Brinquedos:
A Trol encerrou suas atividades no começo dos anos 90 logo após o falecimento do proprietário Dilson Funaro.
 Fechada, em 1993 as crianças saquearam estoque da fabrica:


Agradeço a todos que direta ou indiretamente colaboraram com as informações aqui compartilhadas  com carinho, contribuindo em reunir informações sobre nossos brinquedos.
 Ana Caldatto